domingo, 5 de abril de 2015

Para o baile



Vai cegueira da paixão no caminho a flutuar
De cabelos ruivos e papelotes em festim
Adornados nuns  ganchinhos de rubi
E um caldeirão d’ aroma  lírio a saltitar

De  vestidinho  cai, cai levezinho,  sem o xaile
Num  tom sol posto forte,  padrão de junquilhos
Voa, voa intermitente o pestezinho até aos joelhos
N’oviés  molde de propósito para o baile

E o batom rouge a faíscar nos lábios
Mais a  chicla tropical em explosão na boca
E entreter  trémulas de fogo pra te beijar

E já nos teu braços hercúleos
Para sempre meu amor,  ânsia louca
Somos  onda de paixão do tamanho do mar

Maria Luzia Fronteira
Funchal, 04 de abril de 2015





2 comentários:

POETA GCRS disse...

Olá querida amiga, foi muito bom conhecer seu espaço, aqui vai o meu

http://poesiaesonetosdegcrs.blogspot.com.br/2015/08/pai.html

Maria Luzia Fronteira disse...

Olá querido amigo muito obrigado pelo carinho. Já vou ver o seu blog.